Dentro do grupo permitido para receber vacina, leitora cobra aplicação de imunização da covid-19

SMS afirma que, segundo protocolo atual, todo o profissional de saúde com mais de 60 anos, desde que devidamente documentado, pode receber a vacina contra o novo coronavírus

Renata Okumura

07 de março de 2021 | 05h00

Suzue Ota é instrumentadora cirúrgica. Ela atua no Hospital Nove de Julho, junto com a equipe que faz a cobertura de emergência. Ela disse que perdeu a vacinação contra a covid-19 na unidade onde trabalha e não conseguiu ser vacinada nos locais indicados pela Prefeitura de São Paulo.

Foto: Pixabay

Reclamação de Suzue Ota: “Atuo no Hospital Nove de Julho junto a uma equipe que faz a cobertura de urgência. Trabalho, portanto, no centro cirúrgico, ambiente hospitalar. Perdi a vacinação no Hospital Nove de Julho. Entrei em contato com a área de medicina do trabalho do hospital, que me aconselhou a ir a uma UBS para ser imunizada. Não consegui ser vacinada, pois não tenho registro de classe. Como profissional da saúde, também não consegui ser vacinada, pois trabalho em uma instituição privada, e me foi dito que só vacinam profissionais municipais e estaduais. Como fico? Sou do grupo dos profissionais de saúde com mais de 60 anos e não consigo ser vacinada.”

Resposta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação de Vigilância em Saúde: “A Prefeitura informa que, segundo protocolo atual, todo o profissional de saúde com mais de 60 anos, desde que devidamente documentado (identidade profissional e  identidade social), pode receber a vacina contra a covid-19 em qualquer UBS do município de São Paulo.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

leitorSP Reclama

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.