Demora para agendar cirurgia na Santa Casa de São Paulo

Luciana Magalhães

14 de junho de 2014 | 17h00

Minha irmã precisa de operação de emergência e ninguém faz nada, reclama leitora.

Por Luciana Magalhães

Reclamação da leitora: Apesar de necessitar de uma cirurgia no cérebro, minha irmã recebeu alta do Hospital Santa Casa de São Paulo, em 2/6, onde ficou internada por 29 dias. No dia 5/5 após ter tido 17 convulsões na minha casa, a minha irmã foi direto para a UTI do hospital,  onde a entubaram e sedaram. Ela permaneceu por 4 dias ali e, durante esse período, a cada hora recebia um diagnóstico diferente. Ela acabou se recuperando sem sequelas. Porém, foi diagnosticado um tumor frontal do lado direito do cérebro e, até a data da possível cirurgia, teria de  aguardar no quarto comum,  por falta de vaga na UTI. Vários dias se passaram e nada de data para a operação.  Os médicos informaram que havia casos mais graves que o dela e que a UTI da Santa Casa não tinha vaga. No dia 1.º/6 os médicos disseram que o procedimento seria feito no dia  2/6, mas  não foi o que aconteceu, pois  a Santa Casa de São Paulo não tinha material cirúrgico para realizar a  cirurgia . E não há previsão de data para a entrega desse material. Por isso ela recebeu alta. Um absurdo! Peço ajuda! Marcela Gavioli / São Paulo

Resposta: A Santa Casa de São Paulo informa que a paciente aguarda o agendamento de uma neurocirurgia. As cirurgias programadas podem ser alteradas, por causa da grande demanda de pacientes, principalmente de urgência e emergência, atendidas pela Instituição, que, atualmente, atende muito além de sua capacidade.

Réplica da leitora: O problema permanece e ninguém faz nada. Foi veiculada uma matéria  onde o superintendente da Santa Casa diz não ter material para cirurgia. O interessante é que a Santa Casa está comprando propriedades no bairro da Santa Cecília.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.