Corte de árvore quase centenária

Luciana Magalhães

11 de outubro de 2013 | 21h51

“Várias pessoas ficaram chocadas com esse absurdo”, diz leitora

Por Luciana Magalhães

Reclamação da leitora: É um absurdo morar em uma cidade onde árvores, quase centenárias, são cortadas para dar lugar ao asfalto. Desde o final do mês passado, uma das árvores mais bonitas na Av. Santo Amaro, nas proximidades da Av. Roberto Marinho, está sendo cortada. Como é enorme, o corte acontece aos poucos. É um absurdo que uma cidade que passa por problemas de enchentes e que tem seu solo totalmente impermeabilizado por concreto se dê ao luxo de reduzir ainda mais seus espaços verdes. Quando isso vai acabar? Quem são os responsáveis? A Prefeitura deve explicações. Clarissa Wahl / São Paulo

Resposta: A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) informa que a remoção deste exemplar é necessário, por conta do projeto de edificação da futura Estação Campo Belo do Metrô Linha 5. A árvore se “encaixa” no espaço remanescente entre a Av. Jornalista Roberto Marinho, a Av. Santo Amaro e o projetado viaduto de transposição da Av. Jorn. Roberto Marinho, não havendo alternativa de manejo que não fosse o corte. A SVMA ressalta que está prevista a compensação ambiental referente a esse corte.

Réplica da leitora: Não há mais o que fazer, pois a árvore já foi ao chão. Na madrugada do dia 7/10 a raiz do que restou da árvore amanheceu cheia de cruzes e com tinta vermelha espalhada. Outras pessoas também ficaram chocadas com esse absurdo. Fico um pouco mais tranquila em saber que opiniões como a minha, ao menos, renderam uma grande manifestação.