Córrego na Vila Sabrina continua esquecido

Luciana Magalhães

12 de setembro de 2013 | 16h07

“Ninguém se preocupa realmente com o meio ambiente”, diz leitor

Por Luciana Magalhães

Reclamação do leitor: Existe um córrego na Vila Sabrina, onde a população costuma jogar lixo e entulho, mas sobre isso nenhum ambientalista se manifestou até hoje. Ele fica próximo da divisa de São Paulo com Guarulhos, a aproximadamente 15 km do centro da capital. Aos que multaram a Dersa e a empreiteira que estão construindo o trecho norte do Rodoanel, por que não olham esse tipo de agressão ao meio ambiente? Isso ocorre em diversos locais da cidade, há vários anos, e ninguém se manifesta! Henrique Baltazar Schreurs / São Paulo

Resposta: A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente informa que, para formalizar a denúncia sobre crime ambiental, é necessário que o munícipe informe a localização do córrego, bem como o objeto causador da agressão ambiental, como, mortandade de peixes, cheiro de produtos químicos e a identificação dos possíveis causadores. Ressalta também que, para formalizar a denúncia, é necessário que o cidadão compareça na sede da secretaria, localizada na Rua do Paraíso, 387, no bairro Paraíso, ou entre em contato com a Divisão Técnica de Gerenciamento do Sistema de Controle da Fiscalização pelo telefone: (11) 3283-2483. Caso seja do interesse do munícipe, os dados serão mantidos em sigilo.

Réplica do leitor: Não me refiro à situação do córrego – que já persiste há décadas e nada muda. Mas o que me deixa indignado e desanimado é com os ecologistas que reclamam da obra do Rodoanel, mas não dos descasos que ocorrem há décadas. Insisto, a minha indignação é com os ecologistas radicais!