Coca-Cola dará bola a consumidores que ficaram sem brinde

Jerusa Rodrigues

11 de novembro de 2014 | 18h00

 Empresa firmou acordo com Ministério Público após reclamações; estoque de minigarrafas acabou antes do previsto pelo regulamento

 

Por Marco Antônio Carvalho

 

 

SÃO PAULO – A Coca-Cola deverá dar bolas de futebol a consumidores que ficaram sem brindes durante uma promoção da empresa neste ano. A medida foi resultado de um acordo com o Ministério Público de São Paulo e do Distrito Federal e beneficiará 883 pessoas que reclamaram da situação entre 15 de janeiro e 31 de julho em órgãos de defesa do consumidor, juizados especiais e no Serviço de Atendimento ao Consumidor da Coca.

 

As bolas de futebol modelo “Brazuca”, as mesmas utilizadas durante a Copa do Mundo Fifa em junho no País, substituirão minigarrafas da promoção “Minigarrafinhas de todo Mundo”, que foi encerrada antes do prazo previsto em razão do fim do estoque de mais de 7 milhões de unidades. A Coca-Cola assinou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com MP de São Paulo e do Distrito Federal.

 

Em nota, o MP de São Paulo esclareceu que, embora a empresa tenha informado que a promoção estava atrelada à duração do estoque dos brindes, os produtos continuaram sendo vendidos veiculando a promoção e desencadeando reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. O TAC foi assinado no dia 30 de outubro e as bolas deverão ser entregues em até 60 dias.

 

O documento prevê ainda que em nova promoção a ser realizada em 2015, a Coca-Cola aceitará as tampinhas e aneis das embalagens da promoção anterior para aquisição das novas minigarrafas. “O termo também estabelece que a fabricante deverá aumentar o estoque dos brindes em 40% em relação à promoção anterior, a fim de mitigar a possibilidade de que os produtos acabem ainda no período da iniciativa”, informou o MP paulista.

 

Uma página na internet deverá fornecer informações atualizadas quanto ao percentual do estoque de brindes até a data final da promoção, com objetivo de assegurar transparência aos consumidores. O acordo fixa multa de R$ 20 mil para cada evento eventualmente descumprido.

 

Divulgação. Em nota, a Coca-Cola Brasil informou que veiculou comerciais e publicou em seu site informações sobre o término do estoque dos brindes na última semana de fevereiro. A empresa reforçou que cumpriu integralmente o regulamento, mas admitiu que algumas pessoas não conseguiram adquirir o produto da promoção.

 

“Em vista do seu compromisso com a satisfação de seus consumidores,  a Coca-Cola Brasil acordou (…) um Termo pelo qual se comprometeu a entregar gratuitamente uma bola de futebol Brazuca Adidas customizada pela Coca-Cola aos consumidores que não conseguiram obter as minigarrafinhas”, detalhou a empresa no comunicado.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: