Cemitério da Consolação

Cemitério da Consolação

Luciana Magalhães

18 Novembro 2013 | 12h05

“Há anos peço melhorias”, diz leitor

Por Luciana Magalhães

Condições do muro no Cemitério da Consolação

Reclamação do leitor: Há anos peço melhorias à administração pública para o Cemitério da Consolação. No dia 2 de novembro, Finados, a Prefeitura nem ao menos passou cal nos muros do cemitério  para melhorar o seu aspecto. E  a nova  iluminação realça a péssima condição  do muro. Na Europa oriental os cemitérios são pontos turísticos e culturais de suas cidades. Não precisa nem ir longe, em Buenos Aires, o cemitério da Ricoleta é um exemplo. O Cemitério da Consolação merece estar inserido num novo contexto urbano. A revitalização é factível com apoio da Prefeitura e uma pequena ação já mudaria tudo. É  preciso  a retirada do reboque do muro, a impermeabilização da parede e novo cimento. Um projeto arquitetônico e paisagístico com cunho cultural seria a intervenção ideal!   Teodoro Eggers Neto / São Paulo

Resposta: O Serviço Funerário do Município de São Paulo (SFMSP) esclarece que abrirá processo para a restauração e pintura geral dos muros do Cemitério Consolação. Quanto à sugestão de intervenção artística proposta, a superintendência do Serviço Funerário está à disposição para receber projetos de valorização artística para suas unidades. Mas, como o local é tombado, para que haja qualquer intervenção é necessária a aprovação também do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) e do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat).

Réplica do leitor: Neste ano, fui à Câmara para reivindicar a reforma, mas nada é feito. Trata-se de uma reivindicação antiga

Foto: Teodoro Eggers Neto