Canteiro é invadido por moradores de rua

Canteiro é invadido por moradores de rua

Jerusa Rodrigues

27 Setembro 2014 | 11h00

Temos um problema habitacional, mas a atitude  das autoridades em fechar os olhos e permitir tudo não soluciona nada, defende o leitor

 

 

 

 

 

 

 

Reclamação do leitor: Sou morador da Vila Leopoldina onde, recentemente, a Prefeitura instalou uma ciclovia no canteiro central da Av. Gastão Vidigal. Entretanto, o canteiro foi invadido por moradores de rua que têm, inclusive, barracas no local. A sujeira é grande e a segurança é precária. Quem tem coragem de sair com a família por essa ciclovia? Vale ressaltar que nas cercanias do Ceagesp há diversos locais com moradores de rua acampados, alguns até construíram os seus barracos na calçada. Certamente temos um problema habitacional na capital, entretanto, a atitude  das autoridades em fechar os olhos e permitir tudo não soluciona nada. Só agrava a situação e acarreta outros problemas. Isso vai ficar assim? Antônio Martins Figueiredo Neto / São Paulo

 

Resposta: A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) informa que atua diariamente nessa região realizando abordagens e encaminhamentos, por meio de orientadores sociais do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) Lapa. As ações são preventivas e durante as abordagens são oferecidos encaminhamentos para os serviços da rede socioassistencial como Centros de Acolhida. A maioria dos cidadãos abordados pelos orientadores recusa o atendimento e não se pode obrigá-los a aceitar os serviços oferecidos. Porém, o trabalho é permanente e sempre com a missão de convencê-los a deixar as ruas.

 

Réplica do leitor: A resposta não é aceitável. A ocupação de locais públicos por particulares não pode ser tolerada. Passa uma mensagem errada. Inclusive, numa das travessas dessa avenida há uma calçada ocupada por barracos de madeira. Um quarteirão já foi ocupado! As pessoas que lá estão se consideram acima da lei. A política de apenas orientar e não desalojar é inócua. E se eu decidir construir uma casa no Parque Villa Lobos, a Secretaria vai me orientar, e deixar tudo como está, ou vai me obrigar a sair de lá? Pela resposta posso iniciar a obra imediatamente!

 

Foto: Antônio Martins Figueiredo Neto