Calçadas no centro da cidade estão inadequadas ao pedestre

Calçadas no centro da cidade estão inadequadas ao pedestre

Jerusa Rodrigues

24 Julho 2013 | 20h12

É preciso ir pela rua para conseguir caminhar, revela leitora

Por Jerusa Rodrigues

Reclamação da leitora: A Subprefeitura SéMais uma vez venho pedir ajuda para cobrar da Prefeitura o reparo das calçadas localizadas na esquina da Av. Angélica com Rua Brigadeiro Galvão. Não bastasse a calçada estar toda descascada, há água direto e barro na passagem para pessoas com comprometimento físico. Fora isso, a esquina virou despejo de entulho e móveis, que é preciso sair da calçada para conseguir caminhar. Solicito providência urgente. Esse mesmo problema ocorre na esquina da Rua Glete com a av. Barão de Limeira, que está péssima, pois além do desnível, sem pedra, há dois bueiros grandes bem na esquina, também quebrados e fora de nível. Um verdadeiro perigo, pois fica junto ao farol de travessia. Regina Teles/ São Paulo

Resposta: A Subprefeitura Sé informa que  serão executados em caráter emergencial os reparos das calçadas situadas na esquina da Avenida Angélica com a Rua Brigadeiro Galvão, bem como o conserto do passeio público e das bocas de lobo da esquina das ruas Glete e Barão de Limeira. Quanto ao acúmulo de lixo e entulho no primeiro ponto, a subprefeitura esclarece que o local recebe varrição diariamente e a remoção de entulho é efetuada duas vezes por semana. Lembra que a população pode colaborar com a conservação do espaço público, acionando a administração municipal por meio de três canais de atendimento: telefone 156, SAC (http://sac.prefeitura.sp.gov.br/, disponível no portal da Prefeitura) ou na Praça de Atendimento da Subprefeitura.

 Réplica da leitora: O problema  continua igual.  Quando  chove, a guia de passagem  para pessoa especial fica atolada de água e barro.

fotos: Regina Teles