Calçada repleta de obstáculos

Calçada repleta de obstáculos

Jerusa Rodrigues

07 Maio 2013 | 17h02

O pedestre tem de dar um jeito de passar entre o poste e o orelhão ou se arriscar na rua, denuncia leitora.

Por Jerusa Rodrigues

 

Reclamação da leitora: A foto comprova o descaso do poder público. Além de anistiar a obrigação de os proprietários manterem as suas calçadas dignas para os passantes, a própria Prefeitura desrespeita os cidadãos. Na esquina da Rua Flórida com a Avenida Santo Amaro, no bairro do Brooklin, além de a calçada estar suja e quebrada, há nessa via estreita um orelhão duplo, dois postes de energia e de telefonia e uma caixa de concreto. Ou seja, o pedestre que se aventura tem de se esgueirar entre o orelhão e o poste para poder passar ou se arriscar e  andar na rua. No caso de cadeirantes ou de mães com carrinhos de bebês a possibilidade de passar não existe. Já reclamei anteriormente à Prefeitura, e não obtive resposta. Marina Courrol Ramos / São Paulo

Resposta da subprefeitura: A Subprefeitura Pinheiros informa que encaminhou oficio à operadora de telefone para que recoloque o orelhão em outro trecho da calçada, melhorando, assim, a circulação de pedestres no local apontado.

Réplica da leitora: O problema ainda não foi resolvido. O estado da calçada é lastimável, uma pena a subprefeitura não ter se pronunciado quanto a isso.

foto: Marina Courrol Ramos

Mais conteúdo sobre:

calçadaobstáculoorelhãosujeira