Brinquedos estão 7% mais caros; confira dicas para o Dia das Crianças

Brinquedos estão 7% mais caros; confira dicas para o Dia das Crianças

André Cáceres

11 Outubro 2016 | 14h25

Os brinquedos estão em média 7,42% mais caros em 2016 em relação ao ano passado, segundo pesquisa realizada pelo Procon-SP. O órgão apontou ainda uma discrepância de até 126% do mesmo produto em diferentes lojas de São Paulo.

Confira dicas para os consumidores no dia das crianças. Foto: Pixabay

Confira dicas para os consumidores no dia das crianças. Foto: Pixabay

Além do alerta da instituição para priorizar brinquedos compatíveis com a idade das crianças, o SP Reclama falou também com o diretor do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor, Walter Moura.

Confira dez dicas que ele deu para os consumidores durante o Dia das Crianças:

1.Orientar as crianças sobre os impulsos da publicidade infantil na hora de escolher os presentes.
2.Pesquisar preços, inclusive na internet, para verificar se houve aumento de valor no produto apenas pela comemoração do Dia das Crianças.
3.Trabalhar com as crianças os últimos brinquedos comprados, examinando com quais ela mais brincou e com quais ela parou de brincar de forma rápida. Isso faz com que seja evitado o desperdício.
4.Conferir as indicações sugeridas pelo fabricante para a idade da criança, assim ela poderá ter maior proveito possível do presente.
5.Ter cuidado com componentes alergênicos e nocivos à saúde.
6.Nas compras online, verificar com antecedência se o vendedor do produto goza de uma boa reputação e se não há muitas reclamações contra ele.
7.A verificação de brinquedos com defeitos deve ser reclamada de imediato para o direito de troca, mesmo com a embalagem aberta.
8.Em atrasos das entregas de compras online, verificar se não ocorreram prejuízos e reclamar o reembolso do pagamento caso a demora tenha sido muito longa.
9.Entre comprar brinquedo e pagar conta em atraso, prefira quitar sua dívida.
10.Substituir brinquedos novos pela doação de antigos para não acumular brinquedos que poderiam servir a outras crianças.

Envie suas dúvidas
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Mais conteúdo sobre:

dicas