Polícia Militar bloqueia ruas na região de Itaquera

Luciana Magalhães

16 de junho de 2014 | 20h47

Fui privado do meu direito de ir e vir, reclama leitor

Por Luciana Magalhães

 

Reclamação do leitor: Moro em Itaquera, próximo ao Estádio Itaquerão. No dia 1.º/6 fui trabalhar e deixei o meu carro em casa, pois fomos informados de que não seria permitida a circulação de veículos no entorno ao estádio. Ao retornar para a minha residência e sair do estacionamento do Shopping Itaquera, fui barrado por um policial bastante despreparado e grosseiro informando que eu não poderia seguir por aquele caminho. Fui obrigado a dar uma volta enorme a pé. Até parece que um cidadão de 57 anos oferece alto risco ao evento da Copa. Pergunto: Há um respaldo jurídico ou é mais um dos muitos desmandos praticados por nossas autoridades que cedem aos caprichos da Fifa? Edison Job / São Paulo

 

Resposta: A Polícia Militar informa que há um perímetro de segurança no entorno da Arena de São Paulo – Estádio do Corinthians, onde apenas pessoas credenciadas e com ingresso podem adentrar. Para os moradores o cadastro foi realizado até o dia 31/5, por meio da visitação de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), inclusive com a emissão de avisos particulares, visando à redução de incômodos aos moradores e comerciantes da região. A responsabilidade do cadastro é da CET. Maiores informações podem ser obtidas através do site: CET Cadastramento. Os moradores podem se cadastrar pelo telefone  3396-8085 e e-mail: drp@cetsp.com.br.  A Polícia Militar ressalta que não fez o bloqueio de vias, apenas apoiou a CET nesses pontos, objetivando a manutenção da ordem para que o evento transcorresse dentro da normalidade.

 

Réplica do leitor: A resposta da PM é referente à circulação de veículos. O que reclamo é do acesso à minha residência a pé. Fui obrigado a desviar por um longo trajeto por dentro de uma favela. Será que nos próximos jogos isso continuará acontecendo?

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.