Barulho, lixo e destruição de área de preservação

Barulho, lixo e destruição de área de preservação

Jerusa Rodrigues

24 de outubro de 2013 | 17h54

Prefeitura de São Sebastião defende obra e leitor denuncia danos à mata

Por Jerusa Rodrigues

Lixo e sujeira em obra

Reclamação do leitor: No final da Rua Gerôncio Bento Pereira, em Juquehy há uma obra que está incomodando muito a vizinhança, por causa do tráfego intenso de caminhões e tratores, causando muito barulho e deixando no local sujeira, lama, pó e lixo. Para piorar, o morro, que se trata de área de preservação permanente, está sendo praticamente destruído, assim como o calçamento da rua. Por isso peço providências urgentes para a imediata regularização da inaceitável situação. Francisco Antonio Bianco Neto / São Paulo

Resposta: A assessoria de imprensa da Prefeitura de São Sebastião informa que a obra é realizada em parceria com a Sabesp, para levar saneamento básico e pavimentação a todo o município. Com essas melhorias, alguns transtornos são inevitáveis, como é o caso da praia de Juquehy, na costa sul de São Sebastião, que está recebendo melhorias de pavimentação em todo o bairro. Os serviços são necessários e trará qualidade de vida à população. Explica ainda que os trabalhos são realizados em horário comercial, de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas e aos sábados das 8 às 12 horas.

Réplica do leitor: O problema é que tais obras, supostamente para o benefício da comunidade, conforme pode ser constatado no próprio local, estão causando imensos prejuízos às vias públicas e a áreas de mata e preservação ambiental permanente. E isso não é aceitável. Assim, a municipalidade e os seus prepostos, ou contratados, devem providenciar, de imediato, a limpeza do lixo, pó e lama produzidos na referida via pública. Além disso, é preciso verificar a integridade das áreas de preservação ambiental existentes no local, sob pena de danos de difícil, ou impossível reparação. No mais, ao contrário do afirmado, as obras não estão obedecendo os horários indicados. Elas tem início antes das 8 horas e terminam muito depois das 17 horas. Portanto, continuo aguardando a solução de tais problemas. Em mensagem diversa, encaminharei fotos recentes do local, de modo a permitir a verificação do real alcance do problema.

Fotos: Francisco Antonio Bianco Neto