Bagagem foi danificada em voo

Jerusa Rodrigues

14 de agosto de 2013 | 19h49

Queixa sobre danos deve ser feita por escrito, orienta Portal Brasil*

Por Jerusa Rodrigues

Reclamação do leitor: No dia 11/6 viajei no voo 3504 de Guarulhos a Recife, mas, infelizmente, quando cheguei em Recife, vi que minha mala estava estourada. Informei à companhia que não podia fazer a queixa naquele momento, pois tinha uma reunião. No 14/6, às 12 horas, estive no setor de bagagens do aeroporto de Recife e uma funcionária disse que não registraria mais a reclamação, porque isso só pode ser feito no dia da ocorrência. O prejuízo vai ser de uns R$ 700, ou seja, o valor de outra mala. Raul José Serra / São Paulo

Resposta: A TAM Linhas Aéreas, por meio do Fale com a Gente, serviço de atendimento ao cliente, informa que entrou em contato com o cliente para esclarecer o ocorrido. A TAM lamenta não poder atender ao pedido de ressarcimento da bagagem do sr. Serra, pois, após análise da ocasião, a companhia entende que a mala foi vistoriada e aceita.

Réplica do leitor: Até o momento continuo com a mala arrebentada, não sei como agir.

*De acordo com o site Portal Brasil, se houver danos em malas em voos, o viajante deve procurar a empresa aérea logo que constatar o problema. Se possível, ainda na sala de desembarque. Acrescenta, no entanto, que o comunicado por escrito pode ser feito em até 7 da data do desembarque.

Leia mais sobre o assunto clicando aqui.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.