Após seis meses de alta médica, rede médica cobra cobertura de procedimentos

Hospital São Luiz Anália Franco disse que está em contato com os familiares para esclarecer todas as dúvidas

Renata Okumura

08 de novembro de 2019 | 05h00

O filho de André Araújo Ramos foi internado no Hospital São Luiz Anália Franco no dia 24 de abril, para tratamento de bronquiolite. Seis meses depois recebeu cobrança da rede médica referente a procedimentos realizados. Ele afirma que no site do convênio médico consta todo o histórico da internação.

Foto: Pixabay

Reclamação de André Araújo Ramos: “Gostaria de relatar o absurdo feito pelo Hospital São Luiz Anália Franco. No dia 24 de abril, meu filho deu entrada no Hospital São Luiz Anália Franco para tratamento de bronquiolite. Pelo quadro dele, precisou ficar internado por 11 dias. Depois de seis meses da alta médica, o hospital me enviou a cobrança de toda a internação. No próprio site da Amil é possível ver todo o histórico de utilização e cobertura dos procedimentos realizados na internação”.

Resposta do Hospital São Luiz Anália Franco: “A rede médica está em contato permanente com os familiares e permanece à disposição para quaisquer esclarecimentos complementares”.

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

queixahospitalcobrança

Tendências: