Amil corrige problema com compra de materiais cirúrgicos

André Cáceres

31 Dezembro 2016 | 05h00

Maria Rosa Lopes havia recorrido à coluna SP Reclama para conseguir a liberação dos materiais de uma cirurgia pela qual precisa se submeter. No entanto, o cirurgião percebeu que houve um erro na compra por parte da Amil.

A operadora afirmou que entrou em contato novamente com a paciente e esclareceu a questão dos materiais que serão utilizados na cirurgia. A leitora confirmou a resolução do problema.

Reclamação de Maria Lopes: “Minha irmã tem uma neurocirurgia autorizada pela Amil. Graças à intervenção do Estadão houve a liberação dos materiais e já temos a autorização e a senha da cirurgia. Porém o cirurgião me ligou dizendo que houve engano na compra dos materiais e que isso está inviabilizando a cirurgia, pois houve troca de empresas. Isso é um absurdo.”

Resposta da empresa: “Em relação ao caso da Sra. Maria Rosa Lopes, informamos que foi realizado novo contato e, na ocasião, foram esclarecidas todas as dúvidas referentes aos materiais cirúrgicos. Continuamos à disposição para esclarecimentos futuros.”

Envie suas dúvidas
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Mais conteúdo sobre:

saúde