Ambulantes lotam estação Bresser Mooca do Metrô

Luciana Magalhães

25 Julho 2014 | 11h00

A cada dia a situação piora, reclama leitor.

Por Luciana Magalhães

Reclamação do leitor: Utilizo a estação Bresser Mooca do Metrô e sempre entro na estação pela parte  que dá acesso à Av. Radial Leste. Já faz algum tempo que a estação está sem seguranças contratados. Uma das funções desses seguranças era impedir que vendedores ambulantes ocupassem o espaço da passarela do Metrô, já que eles acabam prejudicando o acesso à estação. Como não há mais  seguranças contratados e os que têm são funcionários do Metrô, a estação está sendo invadida por camelôs e vendedores de todos os tipos de produtos. A cada dia está mais difícil entrar e sair da estação. Para piorar,  o entorno do jardim da estação está sendo reformado e o espaço diminuiu drasticamente. A calçada ficou apenas com uma faixa de cerca de 1m de largura para os pedestres passarem. Eles são obrigados a caminhar pela rua correndo o perigo de serem atropelados. Já reclamei para o Metrô, à CET, e ninguém faz nada. A situação é crítica. Peço ajuda! João Evangelista / São Paulo

Resposta: O Metrô informa que os empregados da estação e da segurança atuam durante todo o período de operação para coibir esta prática. As rondas realizadas pelos agentes de Segurança do Metrô foram intensificadas, resultando em aumento no número de mercadorias apreendidas. Sobre a presença de outros vendedores ilegais, informa que, como estão fora da área de responsabilidade do Metrô, a subprefeitura da região foi acionada para adotar providências.

 Réplica do leitor: Mentira, pois a situação permanece a mesma. O funcionário que escreveu essa resposta nem deve ter consultado alguém dessa estação.