A falta de luz é frequente na Rua Maestro Cardim

Jerusa Rodrigues

26 Dezembro 2013 | 18h11

A Eletropaulo nem sequer leu minha reclamação, defende leitora

Reclamação da leitora: Relato o absurdo imposto aos moradores e comerciantes da Rua Maestro Cardim pela AES Eletropaulo. Em 5/12, às 18h45 ficamos sem energia. Depois de vários contatos, sempre com informações incorretas sobre a regularização do serviço, fomos obrigados a aguardar 28 horas para termos a energia restabelecida. Menos de 48 horas depois o problema se repetiu. Ficamos sem energia por mais 3 horas. O problema ocorre frequentemente no mesmo transformador que, de repente, dá um estouro e nos deixa no escuro. Gostaríamos de saber por que a Eletropaulo não dá uma solução definitiva e, da mesma forma, não nos informa corretamente quando acionada para intervenção. Isso sem contar os prejuízos que não são cobertos, como perda de alimentos e vendas, pessoas com problemas de saúde que não puderam se locomover, etc. Sonia Santos / São Paulo

Resposta: A AES Eletropaulo lamenta o ocorrido e informa que, no dia 5 de dezembro, a área citada foi atingida por chuvas e ventos fortes, o que provocou queda de galhos e árvores sobre a rede de energia. O fornecimento foi restabelecido às 21h45 do dia 6 de dezembro.

Réplica da leitora: Recebi da Eletropaulo carta-padrão de desculpas, e creio que minhas informações não foram nem sequer lidas, quando informo que, além da falta de luz por 28 horas, em dia subsequentes ficamos de novo sem energia duas vezes, mesmo não havendo ocorrência de chuva nem ventos. Ressalto, conforme escrevi anteriormente, que o problema está no transformador e, quanto a isto não recebi nenhuma posição da Eletropaulo.