A corda ainda arrebenta para o lado mais fraco

Jerusa Rodrigues

18 de agosto de 2013 | 20h25

“A TAM subestima a inteligência alheia!”, diz leitor

Por Jerusa Rodrigues

Reclamação do leitor: Há mais de dois meses fui à agência TAM do Shopping Ibirapuera para cancelar bilhete aéreo,  pois a empresa mudou o horário da partida para Santiago. O problema é que  só me enrolam.   É impossível  falar com o departamento  de reembolso você, só há música. A TAM está me devendo uma resposta.  Carlos Henrique Abrao / São Paulo

Resposta: A TAM Linhas Aéreas, por meio do Fale com a Gente, serviço de atendimento ao cliente, entrou em contato com o sr. Abrao para esclarecer a demora no reembolso de suas passagens. O reembolso de uma das passagens foi efetuado em 13 de agosto e estará disponível  conta do sr. Abrao em dez dias úteis. Quanto à passagem em nome da sra. Marlene, por medidas de segurança, será necessário os dados bancários da própria passageira ou uma autorização com firma reconhecida em cartório para que o reembolso seja feito em conta de terceiros.

Réplica do leitor: Segui a recomendação da TAM, cancelei a passagem na agência e, após quase 90 dias de reclamações, somente agora se dispôs a me reembolsar num valor menor,  com prazo dez dias. Já a passagem da minha mulher (pasmem!!) é preciso de autorização dela com firma reconhecida – isso que  os dois  bilhetes foram comprados e pagos à vista por mim!!!! A TAM subestima a inteligência alheia!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: