Para SPObras, novo corredor da avenida Santo Amaro não necessita de ciclovia

Para SPObras, novo corredor da avenida Santo Amaro não necessita de ciclovia

Requalificação do corredor, entre as avenidas Juscelino Kubitschek e Bandeirantes, corre o risco de ser realizada sem atender as demandas dos ciclistas

Alex Gomes

19 de abril de 2016 | 09h37

Em nota divulgada nesta quarta-feira, 18 de abril, a SPObras afirma que a requalificação do corredor de ônibus da avenida Santo Amaro, entre as avenidas Juscelino Kubitschek e Bandeirantes, não necessita de ciclovia, contrariando promessa do prefeito Fernando Haddad feita em 2013 de que todo novo corredor de ônibus da cidade seria feito com ciclovia.

Tiago Queiroz/Estadão

Tiago Queiroz/Estadão

No texto a justificativa é: “A requalificação do corredor de ônibus da avenida Santo Amaro, entre as avenidas Juscelino Kubitschek e Bandeirantes, não contará com ciclovia pois a malha cicloviária do local é suficiente para a demanda da região”. Tal malha citada, conforme o texto, é composta pelas vias “av. Brigadeiro Faria Lima, av. Hélio Pellegrino, av. Pavão até a av. Irai, av. Rouxinol até a av. Aratãs, av. Professor Rubens Gomes de Souza, r. Alexandre Dumas, r. Fernandes Moreira, r. Pires de Oliveira e r. Maestro, r. Jordão Bernardino de Sene e r. Visconde de Taunai.”

Entretanto, das 11 ciclovias citadas, somente quatro ficam próximas à região da requalificação do corredor: as localizadas nas avenidas Brigadeiro Faria Lima, Hélio Pelegrino, Pavão e Rouxinol. Dentre as outras, as mais próximas ficam a pelo menos 3,5 km da região, como as das ruas Alexandre Dumas e Fernandes Moreira. Na prática, as quatro ciclovias da região não funcionam como alternativas ao trecho da avenida Santo Amaro em questão, já que as das avenidas Héllio Pelegrino, Pavão e Rouxinol são transversais e a da Brigadeiro Faria Lima segue para uma direção diferente da avenida Santo Amaro.

A região do corredor que será requalificado, por ter uma intensa circulação de ciclistas, necessita sim de uma ciclovia. Ela forneceria uma conexão direta e segura entre o Brooklin e a V. Nova Conceição, fazendo com que o ciclista não necessite procurar rotas alternativas nas intrincadas ruas vizinhas.

Dessa forma, e pelo fato do processo licitatório do novo corredor ainda não ter sido iniciado, é importante que a SPObras reveja a proposta e inclua a ciclovia, cumprindo não somente a promessa feita pelo prefeito Fernando Haddad como atendendo uma importante demanda dos ciclistas da cidade.