Apps grátis para o ciclista urbano

Apps grátis para o ciclista urbano

Confira!

Alex Gomes

29 Outubro 2018 | 15h44

Para buscar ajuda

Bike Ajuda

Permite que o ciclista procure em sua região mecânicos e outros ciclistas mais experientes para solucionar problemas como pneu furado, quebra de corrente, raios tortos, dentre outros. Para facilitar o auxílio, é possível informar as especificações da bicicleta e enviar uma foto. Também apresenta uma relação de locais de interesse como oficinas e bike cafés.

Para ganhar prêmios pedalando

Heartbit e Bora Bike

A ideia desses apps é recompensar as atividades do ciclista com prêmios que vão desde lanches até passagens aéreas. Por meio do registro das distâncias percorridas pode-se ganhar produtos e serviços fornecidos pelos parceiros da plataforma. Além disso, fornecem estatísticas relacionadas ao desempenho, como a velocidade média e calorias queimadas. O Bora Bike também apresenta dados sobre sustentabilidade, como a quantidade de combustível economizado e carbono não emitido.

 

Para encontrar o caminho

Google Maps e Maps.me

Ambos indicam rotas para os ciclistas (inclusive apontando ciclovias) com distâncias e tempos estimados de deslocamentos. Ambos permitem que se baixem mapas, o que facilita quando se está em área sem cobertura.

Use Bike

Apresenta um mapa com a localização de ciclovias, bicicletários, paraciclos, estações de aluguel de bicicleta e pontos de interesse como bicicletarias, estabelecimentos comerciais no qual o ciclista é bem vindo e até os que permitem tomar uma ducha.

Também mostra rotas de como chegar a esses locais, com o tempo estimado, distância e a altimetria.

 

Para registrar e analisar o desempenho

Strava

Um dos mais populares entre os ciclistas pela ampla gama de dados estatísticos que oferece. Sua função mais conhecida é o registro do percurso, no qual se oferece detalhes como velocidade, ritmo e elevação. A partir daí, o aplicativo permite que se realizem análises comparativas, criação de rotas, definição de metas e até diagnósticos de saúde, como calorias queimadas e frequência cardíaca. O Strava também contabiliza a quilometragem percorrida em determinado período, o que ajuda o ciclista a programar revisões mecânicas e troca de componentes.

O app também é uma rede social, na qual se pode comparar os desempenhos com o de amigos, seguir atletas, participar de eventos e integrar grupos e discussões.

Relive

Produz representações tridimensionais dos percursos que o ciclista realiza. Funciona associado a algum aplicativo que registra deslocamentos (como o Strava) e as pedaladas precisam ter mais de 20 minutos de duração, 10 quilômetros percorridos e, no caso das registradas com o Strava, ser classificadas como atividades públicas. O app também apresenta dados como velocidades atingidas, batimento cardíaco e altimetrias.

 

Para quem está sem bike

Bike Sampa e Ciclo Sampa

Dão acesso aos dois sistemas independentes de bikes compartilhadas de São Paulo. O app do Bike Sampa permite a retirada bicicletas, informa o local das estações e quantidade de bikes disponíveis. Já o do Ciclo Sampa realiza as mesmas funções com excessão da retirada das bikes, feita diretamente nas estações.

Para acessar os dois sistemas é necessário fazer cadastro e possuir um cartão de crédito.

 

Para pressionar o poder púbico

MoveCidade

Permite avaliar as ciclovias, o sistema de bike compartilhadas e a rede de transporte público em geral. Criado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (iCS) e o Laboratório de Experimentação Digital (LED), tem como objetivo encaminhar as avaliações às empresas e autoridades responsáveis, como forma de pressão e reivindicação.