Reforma doada dos banheiros do Ibirapuera vai custar R$ 450 mil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reforma doada dos banheiros do Ibirapuera vai custar R$ 450 mil

Valor da obra estimado pela Cyrela é quase 30% menor do que os R$ 640 mil que o fundador da construtora doou a dez candidatos nas eleições de 2016 em São Paulo

Fabio Leite

17 Fevereiro 2017 | 21h31

Doria vistoria banheiro do parque. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

Doria vistoria banheiro do parque. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

 

A reforma dos oito conjuntos de banheiros do Parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, vai custar cerca de R$ 450 mil para a construtora Cyrela, que foi “convidada” pelo prefeito João Doria (PSDB) a executar a obra de graça para a cidade. A previsão é de que a reforma acabe em até junho.

O custo estimado da obra foi publicado pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente nesta sexta-feira, 17, no Diário Oficial. O valor é 30% menor do que o fundador da Cyrela, Elie Horn, doou pessoalmente para dez candidatos a prefeito e vereador nas eleições municipais de 2016 na capital.

A lista de doações a políticos inclui os quatro principais candidatos à Prefeitura – João Doria (PSDB), Fernando Haddad (PT), Celso Russomanno (PRB) e Marta Suplicy (PMDB) -, que receberam R$ 100 mil cada para suas campanhas, e seis postulantes à Câmara Municipal – R$ 40 mil cada.

A doação da Cyrela à Prefeitura, por meio da reforma de 16 banheiros do Ibirapuera, foi negociada pessoalmente por Doria e anunciada pelo prefeito no dia 21 de janeiro, em uma visita que ele fez ao local, visivelmente degradado por falta de manutenção.

“Convidamos uma empresa privada, a Cyrela, que, através do seu instituto, aceitou fazer toda a reforma, custo zero, nenhuma contrapartida, a recuperação de todos os banheiros do mais importante parque, parque que é símbolo da cidade de São Paulo, que é o Ibirapuera”, disse Doria na ocasião.

Somente dez dias depois, porém, em 31 de janeiro, a Secretaria do Meio Ambiente publicou no Diário Oficial o chamamento público informando que a Cyrela protocolou uma “proposta” para reformar os banheiros e abrindo prazo de três dias para recebimentos de outras propostas que pudessem ser mais vantajosas para a cidade, como determina a legislação municipal que trata de doações e parcerias com a iniciativa privada. O termo de doação foi assinado no dia 7 de fevereiro.

A gestão Doria afirmou, em nota, que seguiu “o prefeito anuncia o recebimento de uma proposta e não de uma doação ou cooperação concretizada” e que “todas as doações e cooperações são realizadas em estrita observância à legislação de regência”.

Também por meio de nota, a Cyrela afirma que colabora com o Programa Cidade Linda por meio da revitalização dos banheiros do Parque do Ibirapuera, incluindo a troca de todas as louças e metais. “A reforma acontecerá de forma gradativa, sendo um conjunto por vez. Como uma empresa que nasceu em São Paulo, para nós é gratificante participar de iniciativas como esta, que tenham como objetivo a valorização da cidade”.

A construtora informou que não comenta doações a políticos nas eleições de 2016 porque elas foram feitas pelo fundador da empresa como pessoa física.