As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Desativado há 3 anos, terminal de ônibus na Vila Prudente vai custar R$ 33,4 milhões

Construção do Metrô faz parte do pacote de obras do monotrilho da Linha 15-Prata, que deve chegar a São Mateus em 2018

Fabio Leite

10 Maio 2016 | 09h39

O Metrô de São Paulo contratou neste mês o consórcio que vai construir os terminais de ônibus ao lado da estação Vila Prudente, da Linha 15-Prata do Monotrilho, na zona leste da capital paulista. O contrato assinado com as empresas Versátil Engenharia e DP Barros Pavimentação e Construção, no valor de R$ 33,4 milhões, prevê a conclusão das obras em 1 ano e meio.

O antigo terminal que funcionava na Avenida Anhaia Mello foi desativado em março de 2013 para a construção da estação Vila Prudente do monotrilho, que entrou em operação assistida em agosto de 2014 no trecho até a estação Oratório, com 2,9 km de extensão. Ela faz a conexão do monotrilho com a Linha 2-Verde do Metrô (Vila Prudente-Vila Madalena).

pátio oratorio marcio fernandes

Trens inutilizados da Linha 15-Prata. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

A operação comercial da Linha 15 só teve início em agosto do ano passado. Toda a linha, que terá 26,6 km até Cidade Tiradentes, no extremo da zona leste da capital, havia sido prometida para 2012, mas agora a previsão é entregar apenas o trecho até São Mateus, pouco mais da metade do percurso, até 2018. O custo total da obra está estimado em R$ 7,2 bilhões em valores atuais.

O contrato para reconstrução do terminal de ônibus da SPTrans na Vila Prudente prevê três locais de acesso (norte, sul e central), além de passarelas, melhorias viárias no entorno da estação Vila Prudente, na Avenida Anhaia Mello e ruas próximas, como a Ibitirama, e ciclovia. O orçamento inicial do Metrô para esta obra era de cerca de R$ 43 milhões. Até a conclusão do novo terminal, as linhas de ônibus da região continuam utilizando os “terminais” provisórios, como o que fica na Rua Cavour.