Votorantim adere ao urbanismo tático com teclado de piano em faixa de pedestre
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Votorantim adere ao urbanismo tático com teclado de piano em faixa de pedestre

José Tomazela

14 de fevereiro de 2021 | 19h47

Um teclado de piano pintado no asfalto, onde havia uma faixa de pedestres, é a primeira experiência de uma intervenção conhecida como urbanismo tático, em Votorantim. A faixa, com teclas brancas e pretas, chama a atenção dos moradores, especialmente dos estudantes da Escola Municipal de Música “Maestro Nilson Lombardi”, onde aconteceu a intervenção.
A iniciativa cria uma identidade entre a escola e seu entorno utilizando a música como elemento de valorização do local. De acordo com a Secretaria de Cultura, Turismo e Lazer, outras intervenções devem ser realizadas na cidade com a proposta de repensar o ambiente urbano e os costumes locais.
As iniciativas são executadas com o uso de materiais de baixo custo e têm aplicação prática com efeitos imediatos. “A faixa em frente à escola de música, por exemplo, é uma abordagem criativa para estimular as crianças a atravessarem por ela, levando os pais a fazerem a mesma coisa. Não se trata de decorar a rua, mas usar a criatividade como ferramenta de mobilidade urbana”, disse o diretor do Departamento de Trânsito, Alfredo Pissinato Junior.
Votorantim é a primeira cidade da região metropolitana de Sorocaba a adotar, ainda que de maneira experimental, o conceito do urbanismo tático. O projeto, que deve tornar a cidade mais bonita e acolhedora, vai envolver todos os órgãos da administração. “Haverá o acompanhamento dos efeitos de comportamento e segurança dos usuários, que serão reportados e avaliados pelos órgãos do município antes de serem expandidos para outras áreas”, disse o secretário da Cultura, Marcelo Domingues.
Em Sorocaba, já houve uma intervenção urbana tática temporária, com o objetivo de valorizar o espaço do pedestre. A Rua da Penha, tradicional corredor comercial, ganhou uma faixa extra de calçada com sinalização removível. A experiência, entre fevereiro e março do ano passado, agradou pedestres e comerciantes locais, mas não foi repetida.
Em várias cidades do mundo, inclusive na capital paulista, ações de urbanismo tático, como o fechamento de espaços urbanos com elementos criativos, foram adotadas para promover o isolamento social e responder aos desafios impostos pela pandemia de covid-19.

Teclado de piano como faixa de pedestre, em Votorantim. Foto Secom/Votorantim.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.