Usina abre comportas após dois anos em Ilha Solteira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Usina abre comportas após dois anos em Ilha Solteira

José Tomazela

29 Fevereiro 2016 | 13h00

  Pela primeira vez nos últimos dois anos as comportas da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, no Rio Paraná, extremo oeste do Estado de São Paulo, opera com as comportas abertas. A água jorrava neste domingo (28) por três dos vertedouros, atraindo a atenção de curiosos. A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) liberou a vazão para que o reservatório não transborde, pois chove na região.

    Há quatro meses, a represa estava com nível útil próximo de zero e a usina operava com capacidade mínima. Na época, a navegação estava interrompida na hidrovia Tietê-Paraná e o Conselho Nacional dos Recursos Hídricos estimava que levaria no mínimo dois anos para o reservatório se recuperar. Como a usina está situada numa área baixa em relação à topografia média da região, a represa foi beneficiada pelas chuvas intensas que caíram principalmente no lado do Mato Grosso do Sul.

      Na quarta-feira, a Cesp havia aberto as comportas da hidrelétrica de Jupiá, no mesmo eixo do rio. A liberação de água pelos vertedouros é uma medida preventiva para garantir a absorção das cheias que ainda podem ocorrer durante o período chuvoso, evitando risco de rompimento das barragens. As operações são determinadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (OMS), pois três usinas são geradoras de energia e integram o Sistema Interligado Nacional (SIN). A abertura das comportas favorece a subida de peixes e a reprodução das espécies no rio.

Comportas abertas na barragem de Ilha Solteira.

Comportas abertas na barragem de Ilha Solteira.