Tamanduá enfrenta cão bravo para defender filhote
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tamanduá enfrenta cão bravo para defender filhote

José Tomazela

27 de agosto de 2013 | 15h18

 

Uma fêmea de tamanduá-mirim foi resgatada pela Polícia Ambiental, na segunda-feira (26), depois de entrar em luta com um cachorro bravo para defender seu filhote com poucos dias de vida, em Guareí, região de Itapetininga. Bastante ferido pelos ataques do cão, o animal silvestre foi recolhido em uma caixa e levado para o Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, de Sorocaba.

Quando os veterinários do zoo colocaram a fêmea sobre uma mesa para os exames, descobriram que ela trazia o filhote protegido contra o corpo, sob a densa pelagem. Os policiais não tinham percebido a presença da cria. De acordo com o veterinário Rodrigo Teixeira, normalmente o tamanduá-mirim foge de possíveis inimigos como os cães, protegendo-se na mata. Nesse caso, a mãe pode ter enfrentado o cachorro para defender seu filhote.

O tamanduá-mirim possui garras longas e potentes nas patas dianteiras, mas a mãe pode ter usado os membros para proteger o filhote, ficando exposta aos ataques do cão. Por essa razão, apresentava ferimentos graves na cabeça. No zoo, a fêmea está sendo medicada e o filhote é alimentado com uma mamadeira, mas a tamanduá não está reagindo ao tratamento. Se ela não sobreviver, o filhote ficará no berçário do zoológico.

A fêmea de tamanduá-mirim tem o hábito de carregar o filhote nas costas até que aprenda a se defender dos predadores. A destruição do habitat e a perseguição por cães e caçadores são as maiores ameaças à espécie.

 

A mãe tamanduá com o filhote no zoo de Sorocaba.

A mãe tamanduá com o filhote no zoo de Sorocaba

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: