Queda d’água de 37 m ganha complexo turístico em Águas de Santa Bárbara
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Queda d’água de 37 m ganha complexo turístico em Águas de Santa Bárbara

José Tomazela

05 de novembro de 2021 | 14h13

A cidade de Águas de Santa Bárbara, uma das 11 estâncias hidrominerais do estado de São Paulo, ganhou uma atração especial. A Cascata do Capão Rico, uma queda d’água com 37 metros de altura, no rio Pardo, passou a fazer parte de um complexo turístico com estrutura para lazer, gastronomia e esportes de aventura capaz de receber até 5 mil pessoas por dia.

Os visitantes, agora, podem apreciar a beleza da cachoeira com segurança, em um deck projetado especialmente para permitir, também, o acesso às piscinas naturais formadas pelas corredeiras. No total, são 1.700 metros quadrados dessas estruturas de madeira, suspensas sobre as pedras. Há também dois restaurantes pilotados por um chef renomado e bares. O local ganhou ainda um lago, prainha artificial e, por fim, uma tirolesa. O acesso fica no km 283 da rodovia Castelo Branco.

O terreno é particular e o investimento foi feito pela mesma empresa que engarrafa a água mineral que tornou a cidade conhecida nacionalmente. Os turistas podem praticar esportes, como o boia-cross (passeio nas corredeiras em boias), o rafting (descida pelo rio com botes infláveis) e o stand up paddle (surfe com remo). Os ingressos custam a partir de R$ 30 por pessoa, com estacionamento gratuito. Funciona de terça a domingo, das 9 às 17 horas.

Cascata ganhou complexo turístico em Águas de Santa Bárbara. Foto Epitácio Pessoa/Estadão.

A principal atração é a cascata, que despenca de um paredão rochoso, em meio a um denso capão com remanescentes de mata atlântica e uma fauna que inclui aves, como gaviões e papagaios, e animais como o tamanduá-bandeira e a lontra. É possível se banhar no lago formado pela queda d’água.

A pequena Águas de Santa Bárbara, com 6,1 mil habitantes, tem outras atrações, como o balneário municipal, instalado no centro de uma área verde de 95 mil metros quadrados. As fontes de água medicinal são referência para o tratamento de doenças da pele, das articulações e do aparelho digestivo.

Inaugurado em 1964, o balneário possui 16 banheiras em cabines para banhos de imersão, seis ofurôs, saunas seca e úmida, ducha escocesa, uma piscina interna de relaxamento com água mineral e uma piscina externa. A entrada é gratuita, mas há taxas para os banhos e serviços.

O rio Pardo nasce em Pardinho, na parte frontal da Cuesta de Botucatu, e margeia a rodovia Castelo Branco, indo desaguar no rio Paranapanema, próximo a Ourinhos, após percorrer 264 quilômetros. Suas águas são usadas para irrigação e abastecimento de cidades como Pardinho, Botucatu, Santa Cruz do Rio Pardo e Ourinhos.

Prainha e lago no complexo da cascata. Foto Epitácio Pessoa/Estadão.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.