Plano diretor é aprovado e motiva ação judicial em Jundiaí
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Plano diretor é aprovado e motiva ação judicial em Jundiaí

José Tomazela

01 Julho 2016 | 15h18

A Câmara de Jundiaí aprovou por unanimidade, na terça-feira (28), o novo plano diretor do município, mas a nova lei já causa polêmica. A Associação dos Moradores do Caxambu, bairro mais afetado pelas mudanças, entrou com ação na Justiça na tentativa de barrar a entrada em vigor da nova lei. A nova legislação transforma centenas de hectares do bairro de área urbana em rural, limitando a instalação de empreendimentos na região.
Para a secretária do Planejamento e Meio Ambiente, Daniela da Camara, além de incentivar as atividades agrícolas que são tradicionais no município, como a produção de uva e vinho, a limitação na ocupação do Caxambu vai proteger mananciais produtores de água e garantir a qualidade de vida. Jundiaí está entre as cidades com melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado e em parte, segundo ela, isso se deve às ruas áreas de proteção ambiental.
Os opositores do plano, no entanto, lembram que a cidade tem o quarto maior Produto Interno Bruto (PIB) entre as cidades acima de 400 mil habitantes do Estado de São Paulo e as restrições criadas pelo plano vão afetar o desenvolvimento econômico. Para o munícipe Alan Batista, morador da Vila Vioto, as restrições vão prejudicar a economia e a geração de empregos, na medida em que impedem a instalação de condomínios residenciais e indústrias numa vasta região da área urbana.
A Associação do Caxambu alega à Justiça que houve falha na constituição do Conselho do Plano Diretor e faltou discussão do projeto com a comunidade. A secretária do Meio Ambiente afirma que o processo foi transparente e discutido com todos os segmentos da população. A decisão da Justiça pode sair ainda nesta sexta-feira (1).
O bairro do Caxambu tem sua história ligada aos imigrantes italianos. Um dos pioneiros, Santo Cereser, chegou à região em 1886, procedente do Vêneto, na Itália. Em 1895, ele adquiriu parte da Fazenda Caxambu e instalou-se nas terras iniciando a produção de vinho. Filhos e netos mantiveram a tradição, transformando a empresa numa das maiores produtoras de bebidas da América Latina.

Região do Bairro Caxambu, em Jundiaí.

Região do Bairro Caxambu, em Jundiaí.