Município e empresas investem R$ 50 milhões na retomada do turismo em Brotas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Município e empresas investem R$ 50 milhões na retomada do turismo em Brotas

José Tomazela

07 de maio de 2021 | 14h06

Na expectativa de retomar o turismo assim que a pandemia de covid-19 for superada pela vacinação, a iniciativa privada e o município estão investindo R$ 50 milhões na estrutura de suporte ao turismo, em Brotas.
A cidade de 25 mil habitantes, com a zona rural repleta de cachoeiras e corredeiras, é considerada a capital nacional do turismo de aventura.
Só as empresas estão com investimentos que somam R$ 27 milhões no turismo receptivo. Os outros R$ 23 milhões são investidos pelo poder público. De acordo com a prefeitura, mesmo com a retração da demanda devido à pandemia, os empresários apostaram na retomada gradual das atividades, que já vem acontecendo com um fluxo regular de turistas. A procura maior se dá pelos espaços abertos e da natureza, onde o risco de transmissão da covid é menor.
O empresário Fabio Ferreira, dono do Ecoparque Cassorova, investiu em um hotel agregado ao empreendimento de turismo ecológico, que inclui trilhas, uma cachoeira com 60 metros de queda e tirolesa. “Criamos um conceito que alia conforto ao contato com a natureza, em um ambiente intimista. Hoje são 12 apartamentos, mas ao final do projeto, em 2023, serão 33 unidades”, disse.
De olho no crescimento na demanda pelo turismo ecológico, o hotel de natureza Areia que Canta também ampliou o número de leitos e reformou seu bar e a sala de massagem.
O ecoparque Recanto das Cachoeiras investiu nos atrativos para o cliente de um dia (day use), segundo o proprietário Rodrigo Saldanha. Além da trilha com visita às cachoeiras, a piscina de borda infinita e um espaço que remete a um oásis, o empreendimento contará com nova piscina, spa e bar molhado. Para completar as atrações, está sendo construído um toboágua com queda de 130 metros.
A Fazenda Girassol, muito procurada por pessoas que buscam o cenário de campos floridos, está construindo um espaço infantil, com pista de stand-up, e uma praia artificial.
Outro novo empreendimento, a Pousada Campeira se instalou em uma das curvas da Estrada do Patrimônio, na rota das cachoeiras, e deve entrar em operação no segundo semestre deste ano. Segundo o proprietário, Filipe Hortenci, o conceito da pousada é de resgate das raízes e memórias afetivas do turista. “Trabalhamos com sustentabilidade em tudo, desde o café coado na hora, até a água servida em pote de barro e a fogueira como aquecedor. A proposta é de uma imersão na natureza com um toque de aconchego”, disse.
O rafting, esporte radical praticado em corredeiras e cachoeiras, ganhou uma nova operadora, a Brotas Rafting, que iniciou suas atividades em setembro último.
Conforme o secretário de turismo, Fabio Pontes, o turista que for a Brotas vai encontrar um novo cenário também devido a investimentos do setor público. O município fez melhorias em equipamentos turísticos como o Parque dos Sonhos, a Lagoa Dourada, a Represa e o Centro de Artes. “Com as melhorias que serão feitas na rota das cachoeiras, o investimento público vai chegar a R$ 23 milhões”, disse.

Brotas recebe investimentos no turismo de aventura, como o rafting. Foto Prefeitura de Brotas/Divulgação.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.