As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mais prazo para propostas ao tombamento de estações de Bauru e Sorocaba

José Tomazela

19 Novembro 2015 | 16h37

O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) prorrogou o prazo para que as pessoas enviem contribuições, via internet, às propostas de tombamento dos complexos ferroviários de Sorocaba e Bauru.

A consulta foi reaberta na quinta-feira e segue até as 20 horas de segunda-feira (23). Será possível enviar sugestões e comentários sobre os projetos das duas estações por meio de formulários eletrônicos disponíveis no site www.cultura.sp.gov.br.

As contribuições enviadas serão levadas em conta nas discussões dos técnicos do Condephaat e nas propostas de tombamento. No site, os interessados encontrarão também os editais de consulta pública e as minutas das propostas, que especificam as medidas de proteção sugeridas para cada elemento dos conjuntos.

O Conselho já realizou audiências públicas presenciais, mas é a primeira vez que utiliza a internet como meio de consulta, aberta a todo cidadão. O objetivo é ouvir a sociedade antes de tomar decisões que possam causar impacto no contexto urbano das cidades, ampliando o diálogo com a população.

Os dois complexos ferroviários estão entre os mais expressivos do Estado. Bauru abrigou o maior entroncamento ferroviário da América do Sul na primeira metade do século 20, com o encontro de três ferrovias: Noroeste do Brasil, Sorocabana e Companhia Paulista. A estação da Sorocabana em Sorocaba, inaugurada em 1875, é considerada marco da industrialização no interior.

Prédio da estação da Noroeste, em Bauru.

Prédio da estação da Noroeste, em Bauru.