Itu é a primeira cidade do país com endereços digitais em 100% do território
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Itu é a primeira cidade do país com endereços digitais em 100% do território

José Tomazela

12 de maio de 2021 | 14h47

Já não há endereços desconhecidos nem nos mais distantes rincões rurais de Itu. Um programa desenvolvido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado mapeou todas as propriedades rurais do município e atribuiu a cada uma um endereço digital. A cidade é a primeira do país a ter 100% de endereçamento digital, o que facilita não só a entrega de correspondências, mas também a localização para negócios.
O programa Rotas Rurais visa mapear os endereços de propriedades em todas as estradas rurais espalhadas pelos municípios do interior paulista. Atualmente, dois milhões de paulistas não têm endereço. Com a criação de endereços digitais, cerca de 350 mil propriedades agrícolas terão mais facilidade de acesso a serviços públicos essenciais, como saúde e segurança, além de melhora na logística de entrega de produtos do agronegócio local.
Em Itu, dos 1.285 endereços digitais, 63% estão ligados a atividades agropecuárias, 31% a lazer e turismo e 6% a indústria e comércio, o que demonstra a variedade de negócios beneficiados pelo programa. “Existia uma dificuldade para localizar algumas propriedades rurais localizadas em pontos mais remotos”, disse o prefeito Guilherme Gazzola (PL).
De acordo com o secretário estadual de Agricultura Gustavo Junqueira, o projeto é resultado de um ano e meio de pesquisas lideradas pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), vinculado à pasta. O programa vai contribuir para orientar pesquisas e políticas públicas envolvendo o agricultor paulista.
Conforme a diretora do IEA, Priscilla Fagundes, a plataforma disponibilizará um acervo de imagens dos acessos e porteiras das propriedades. O projeto será usado também para melhorar as ações de segurança na zona rural. “O programa possibilitará que os gestores possam reconhecer o cidadão da zona rural e estabelecer políticas públicas para a realidade de cada território”, disse.
GOOGLE – Iniciativa inédita na América Latina, segundo a pasta, o programa Rotas Rurais é fruto de uma colaboração técnica entre o governo de São Paulo e o Google. Conforme o gerente de parcerias do Google para a América Latina, Wilson Rodrigues, o código digital converte latitude e longitude fornecidas por satélites, gerando códigos curtos e simples, bem parecidos com os códigos postais. “Essa tecnologia ajuda a localizar pessoas e organizações de áreas rurais que não estão mapeadas ou não tenham um código postal individualizado”, disse.
O Rotas Rurais atingirá todo o Estado até dezembro de 2020. Após esse período, será possível chegar a esses locais usando aplicados de geolocalização, como Google Maps e Waze. Conforme o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, a próxima cidade a ter toda a zona rural mapeada será Pardinho, onde o serviço está em fase final. Em junho, será a vez da região de Catanduva e, em julho, os municípios do Pontal do Paranapanema, incluindo Presidente Prudente.
O secretário estadual de Segurança Pública, João Camilo Campos, disse que o programa dará mais segurança ao campo. “Os policiais precisam chegar rapidamente aos locais onde as pessoas os acionam e, para isso, precisam do endereço. O que era complicado na zona rural, agora ficará mais fácil”, disse.

Propriedades rurais de Itu ganharam identificação. Foto Agricultura/Divulgação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.