As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Interior verá fósseis de dinossauro achados em Presidente Prudente

José Tomazela

02 de setembro de 2013 | 18h10

 

Fragmentos da mandíbula, coluna, pelve e outros ossos de uma criatura que viveu há cerca de 80 milhões de anos serão expostos ao público no Museu de Paleontologia de Marília, em data a ser definida. Os fósseis são do Brasilotitan nemophagus, uma espécie de dinossauro, e foram achados às margens da rodovia Raposo Tavares, na região de Presidente Prudente.

O material, recolhido pelo paleontólogo William Nava e analisado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi objeto de artigo publicado em agosto na revista científica Zootaxa, de circulação internacional. O titanossauro tinha de oito a nove metros de comprimento e é, por enquanto, a menor espécie brasileira de saurópode – dinossauros quadrúpedes herbívoros, de pescoço longo.

Nava achou os fósseis ao observar fragmentos de rochas lançados na margem do km 571 da Raposo, entre Prudente e Presidente Bernardes, durante obras de alargamento da estrada. Ele realizou um salvamento paleontológico, coletando o material, depois enviado à UFRJ. Além dos ossos do dinossauro, havia dentes de crocodilos primitivos e esqueletos de peixes pré-históricos.

Após oito anos, os estudos estão no final. Até o encerramento da pesquisa, os fósseis ficarão no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Em seguida, serão expostos em Marília, onde também ficarão à disposição dos pesquisadores. O plano inclui levar o material em exposição itinerante a Presidente Prudente e cidades da região.

 

 

Tendências: