Indaiatuba preserva represa e inaugura o Museu da Água
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Indaiatuba preserva represa e inaugura o Museu da Água

José Tomazela

03 Maio 2016 | 17h34

O entorno da Represa do Cupini, que desde 1937 fornece água à população de Indaiatuba, passou a ser um espaço para o aprendizado sobre a importância de um dos elementos essenciais à sobrevivência da espécie humana. Foi inaugurado nesta terça-feira (3) o Museu da Água, obra da prefeitura local com apoio institucional do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ).
O Museu será cadastrado na Rede Internacional de Organismos e Bacias (RIOB) e no Conselho Mundial da Água, o que o credencia para receber técnicos e representantes de organismos internacionais ligados à gestão de cursos hídricos durante o 8.o Forum Mundial da Água, em 2018.
O prefeito de Indaiatuba, Reinaldo Nogueira, disse que o museu terá papel importante como centro de educação ambiental em gestão de recursos hídricos. “Quem passar pelo museu vai sair sabendo mais sobre a história mundial da água, das bacias do País, do Estado e da nossa região. É um local educativo e será também um ponto turístico.”
O secretário executivo do PCJ, Francisco Lahóz, informou tratar-se do primeiro museu no Brasil voltado para a gestão de bacia hidrográfica. “Nesse espaço não se falará apenas da cidade de Indaiatuba, mas de 76 municípios que formam a nossa bacia.”
O museu conta com espaço interativo sobre a importância da água para o planeta, uma área explicando o uso da água para o abastecimento da cidade e uma trilha com 1,8 mil metros em área de preservação florestal, no entorno da represa.
O prédio, de arquitetura moderna, integrado à natureza, tem a fachada com grandes áreas envidraçadas e uma parte revestida em aço envelhecido. Na mata, os visitantes encontrarão o ecossistema adequado para manter saudável um corpo de água.
O museu funciona de terça-feira a domingo, das 9 às 16 horas, incluindo todos os feriados. Visitas monitoradas e em grupos ocorrem de terça a sexta, com agendamento pelo e-mail: contato@museudaagua.sp.gov.br. A entrada é gratuita.