Grupo transforma em palco barracões da Sorocabana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Grupo transforma em palco barracões da Sorocabana

José Tomazela

29 Novembro 2013 | 15h53

O conjunto arquitetônico conhecido como ‘Barracões da Sorocabana’, em Sorocaba, será transformado em palco pelo grupo teatral Manto para apresentação da peça “O amor de Benedicta”, que fica em cartaz desta sexta-feira (29) até 15 de dezembro. O uso de espaços não convencionais, com apelo histórico e arquitetônico, tem sido uma característica do grupo criado em 2003, mas cujos integrantes já atuavam juntos desde 1996.

Os galpões da antiga Estrada de Ferro Sorocabana foram edificados na década de 1930 para construção e reforma de trens e se transformou num dos principais centros de manutenção ferroviária do interior, tendo abrigado o primeiro curso de mecânica em ferrovia do País. O conjunto, integrado à estação ferroviária, marcou o período conhecido como “a era do trem” no interior.

A peça, produzida pelo dramaturgo Luciano Leite a partir de um trecho do livro “Scenas da Escravidão”, do escritor Carlos Carvalho Cavalheiro, revive episódio que se passou em 1882. Benedicta, escrava da família de João Pires de Almeida, se apaixonou por um escravo da família de Raphael Tobias de Aguiar de Barros, o brigadeiro Tobias. O romance foi descoberto e proibido pelas famílias.

Segundo Luciano Leite, além de resgatar a história de duas vidas que foram ceifadas pelo preconceito e pela escravidão, o espetáculo dirigido por Eli André Correa interage com o público num ambiente igualmente histórico. A produção teve apoio da Lei de Incentivo à Cultura (Linc) e da America Latina Logística (ALL), que administra o espaço.

A peça, para público com idade mínima de 12 anos, tem entrada gratuita. O local tem acesso pela rua Paissandu, Vila Santana. As apresentações seguintes serão sábado e domingo, e nos dias 6, 7, 8, 13, 14 e 15 de dezembro, sempre às 19 horas.