Fonte histórica soterrada há oito anos reaparece em obra no centro de Limeira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fonte histórica soterrada há oito anos reaparece em obra no centro de Limeira

José Tomazela

09 de abril de 2021 | 13h46

Uma fonte construída há mais de um século e soterrada há oito anos reapareceu durante as obras de urbanização das ruínas de uma antiga fábrica, no centro de Limeira. De cimento e com formato ovalado, a fonte desenterrada chama a atenção de quem passa pelo local devido às suas dimensões. São 19,9 m de comprimento por 7,7 de largura e 80 cm de profundidade.
De acordo a arquiteta Alessandra Sciota, do setor de patrimônio histórico da secretaria municipal de Urbanismo, a fonte foi construída provavelmente junto com as instalações da indústria Máchina de São Paulo, datada de 1914. Por volta de 2010, com o prédio já sem uso, a fonte chegou a ser recuperada, mas não houve a instalação do sistema de drenagem.
Em 2013, em razão do surto de dengue que atingiu a cidade, a construção foi aterrada para evitar o acúmulo de água e, consequentemente, a formação de criadouros do mosquito Aedes aegypti.
O secretário de Urbanismo, Matias Razzo, observou que, antes mesmo de ser soterrada, a fonte era pouco conhecida pelos munícipes, pois ficava no interior dos muros da fábrica. A construção está sendo recuperada, mas o município não pretende instalar um novo sistema de bombeamento de água, devido ao alto custo.
A estrutura vai ganhar um sistema de drenagem para evitar o acúmulo de água. O projeto elaborado pela pasta prevê a transformação da fonte em um elemento paisagístico, com plantas ornamentais.
Já a estrutura remanescente da antiga Máchina São Paulo, marco da industrialização da cidade, está sendo protegida com obras de reforço das paredes. O escoramento de madeira está sendo trocado por estruturas metálicas, mais resistentes.
A restauração desse patrimônio arquitetônico, segundo o secretário, ainda depende de recursos. “Ainda estamos estudando formas de viabilizar a transformação dessa área em uma praça, como prevê o projeto original”, disse.
PIONEIRA – A Máchina São Paulo foi a primeira indústria de importância nacional instalada em Limeira. Dali saíram as principais máquinas de beneficiamento de café utilizadas pelos cafeicultores paulistas e estados vizinhos.
Fundada em 1914 pelos empresários Trajano de Barros Camargo e Antonio Augusto de Barros Penteado, a fábrica chegou a estar entre as maiores do estado, entre 1916 e 1929. Os dois mil funcionários recebiam assistência médica gratuita, seguro de vida e casa para morar. Em 1958, a empresa foi comprada pela Mercedes-Benz, que a manteve em produção até 1962.
Em 2007, o conselho municipal do patrimônio histórico e arquitetônico declarou o espaço como “de interesse histórico”. O que restou da edificação ainda está em processo de tombamento

A fonte, que estava soterrada, foi construída em 1914. Foto Adilson Silveira/Divulgação

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.