Corte de cedro centenário causa protestos em Analândia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Corte de cedro centenário causa protestos em Analândia

José Tomazela

19 de julho de 2013 | 16h56

O corte de um cedro com mais de 100 anos que ornamentava a praça central da cidade causou protestos dos moradores de Analândia, estância turística de 4.289 habitantes na região de São Carlos. A árvore com mais de trinta metros foi derrubada na tarde de quinta-feira (18) por motosserras de uma empresa. Uma retro-escavadeira doada pelo governo federal foi usada para direcionar a queda do tronco.

Moradores manifestaram o desagrado em redes sociais. “Uma árvore centenária, admirada pela beleza, agora se resume a um amontoado de madeiras sendo empurradas de um lado para o outro por máquinas da prefeitura. Os restos do cedrão estão no chão”, postou Vanderlei Vivaldini, no blog Unidos por Analândia.

Segundo ele, um abaixo-assinado com duas mil assinaturas pedindo que o cedro fosse preservado foi enviado à prefeitura. O corte, disse ele, foi motivado pela construção de coberturas na praça, obra de interesse discutível. “Podiam ter feito uma poda, mas preferiram a derrubada, perda irreparável, pois uma árvore como essa não se vê mais.” Lizete Verillo, da Rede Amarribo Brasil, protestou: “Um absurdo! Era possível fazer uma sustentação para o cedro. A última coisa seria cortar.”

O secretário de Meio Ambiente da prefeitura, Rodrigo Adão Pierobon, disse que havia risco de queda dos galhos. “A árvore estava velha e tinha galhos muito espalhados e podres. Além disso, estava numa área de permanência de pessoas, num trecho em obras deste a gestão passada.” Segundo ele, o corte foi acompanhado pela Defesa Civil. Pierobon disse ter sido feita a coleta de sementes do cedro. “Vamos formar mudas e plantá-las numa área próxima, mas que não venha a apresentar risco futuro.”

Mais conteúdo sobre:

AmarriboAnalândiacedroderrubada