Centro de conservação da fauna reproduz arara-azul-de-lear em Araçoiaba da Serra
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Centro de conservação da fauna reproduz arara-azul-de-lear em Araçoiaba da Serra

José Tomazela

01 de fevereiro de 2021 | 14h16

O Centro de Conservação da Fauna Silvestre do Estado de São Paulo, vinculado ao Zoológico de São Paulo, conseguiu uma nova reprodução da arara-azul-de-lear, espécie brasileira ameaçada de extinção. Dois filhotes nasceram no final de dezembro na unidade, localizada em Araçoiaba da Serra, e já passaram a fase de risco de não sobrevivência comum aos recém-nascidos.
Essa espécie de arara é exclusiva do Brasil, ocorre no bioma caatinga do estado da Bahia e está na categoria “em perigo” na lista nacional da fauna ameaçada de extinção. Com apenas 1.700 indivíduos na natureza, a arara-azul-de-lear figura como ameaçada também na Internacional Union for Conservation of Nature (IUCN), organismo internacional de conservação da fauna.
O Zoológico de São Paulo foi a primeira – e única até agora – instituição brasileira a alcançar o sucesso reprodutivo da arara-azul-de-lear, tendo obtido o primeiro filhote em 2015. Desde então, novas ninhadas se formaram e o zoo já contabiliza 23 araras nascidas em suas instalações, 11 delas do casal que vive no centro de conservação de Araçoiaba da Serra.
O aumento no plantel pode possibilitar a reintrodução de espécimes saudáveis na natureza. O centro de fauna foi inaugurado em 2015 e, desde então, concentra os esforços no aprimoramento de técnicas de manejo reprodutivo de espécies brasileiras ameaçadas de extinção. Além da arara-azul-de-lear, já produziram crias no local o mico-leão-preto, mico-leão-dourado, mico-leão-da-cara-dourada, sagui-da-serra-escuro e tamanduá-bandeira.
Recentemente, a perereca-pintada, um raro anfíbio ainda em fase de descrição pela ciência, e que já corre o risco de desaparecer, passou a integrar o plantel da unidade.

Filhotes da arara-azul-de-lear nascidas em Araçoiaba da Serra. Foto Zoo de São Paulo/Divulgação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.