Caverna do Diabo ganha luz de baixo impacto em Eldorado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caverna do Diabo ganha luz de baixo impacto em Eldorado

José Tomazela

03 de setembro de 2013 | 19h09

 

A Caverna do Diabo, uma das grutas mais visitadas do País, passará a contar com uma iluminação que reduz os impactos causados pela luz em seus ambientes frágeis e singulares. A Secretaria Estadual do Meio Ambiente inaugura nesta quinta-feira (5) um conjunto de lâmpadas frias com acendimento automático que detecta a presença humana. Assim, as luzes se acendem à chegada de grupos de visitantes, apagando-se de forma automática após a passagem.

Além de reduzir o impacto da iluminação nos espeleotemas e na fauna da caverna, haverá economia de energia. A Caverna do Diabo, visitada desde 1940, é um dos pontos turísticos mais populares do Estado de São Paulo. A gruta tem mais de 8 mil metros de subterrâneos explorados, mas apenas 10% são abertos ao turismo. Na década de 1960 ganhou estruturas para facilitar a visitação, como passarelas de concreto e o represamento das águas no interior, mas o turismo sem controle causou impactos à conservação.

A iluminação indiscriminada fez crescer musgo nas formações, forma de vida inexistente no ambiente naturalmente escuro. Esse quadro, agora, está sendo alterado com procedimentos para reduzir os impactos. O projeto de iluminação inclui luz aplicada sobre os grandes detalhes, com lâmpadas de alto fluxo luminoso, e a iluminação de pequenos detalhes, que só será acionada quando necessária. A caverna fica no município de Eldorado, no Vale do Ribeira, no interior do parque estadual do mesmo nome.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Caverna do DiaboEldoradoparque estadual

Tendências: