Audiência pública discute criação da região metropolitana de Jundiaí
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Audiência pública discute criação da região metropolitana de Jundiaí

José Tomazela

05 de agosto de 2021 | 19h17

Sete cidades da região de Jundiaí se mobilizam para a criação de uma nova região metropolitana no Estado de São Paulo. Com Jundiaí à frente, pretendem também compor o novo espaço territorial especial as cidades de Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Louveira, Jarinu e Várzea Paulista.
Uma audiência pública para apresentação do projeto será realizada nesta sexta-feira, 6, no Teatro Polytheama, em Jundiaí, com a presença do governador João Doria (PSDB) e do secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, além dos prefeitos da região. Também será possível acompanhar o evento em tempo real, a partir das 9h30, pela internet.
A partir da apresentação do projeto, a população das sete cidades poderá contribuir, enviando sugestões até 26 de agosto para o e-mail audienciapublica@sdr.sp.gov.br.
O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado (PSDB), disse que o nascimento da nova região metropolitana é apenas o primeiro passo para a busca de mais investimentos para os sete municípios. Machado lembrou que, durante a pandemia, pleiteou junto ao governador para que Jundiaí se desvinculasse da regional de saúde de Campinas e gerisse sua própria infraestrutura em saúde para atender os pacientes com covid-19.
Atualmente, as sete cidades fazem parte da Aglomeração Urbana de Jundiaí. O estado de São Paulo já possui seis regiões metropolitanas: São Paulo, Campinas, Baixada Santista, Ribeirão Preto, Sorocaba e Vale do Paraíba/Litoral Norte.
O gestor de Governo e Finanças de Jundiaí, José Antonio Parimoschi, avalia a formação da nova região metropolitana como um importante avanço para todo o estado. “Jundiaí está posicionada no centro do maior mercado produtor e consumidor da América do Sul. Atualmente, a cidade é a sétima economia do Estado e a 17ª do Brasil”, disse. Os sete municípios somam 810 mil habitantes, segundo o IBGE.
As regiões metropolitanas e aglomerações urbanas são recortes político-espaciais instituídos por lei complementar estadual, em conformidade com a Constituição Federal de 1988. A região metropolitana envolve uma cidade polo central, a metrópole, que dinamiza com as demais cidades ao redor, influenciando-as econômica, social e politicamente. A principal região metropolitana do Brasil é a de São Paulo, com 22 milhões de habitantes.

Jundiaí pode ser sede de nova região metropolitana. Foto Prefeitura de Jundiaí/Divulgação.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.