Após 20 anos, acaba cobrança de pedágio na ponte de Ilha Comprida
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após 20 anos, acaba cobrança de pedágio na ponte de Ilha Comprida

José Tomazela

04 Novembro 2015 | 13h14

Depois de 20 anos, turistas que procuram as praias de Ilha Comprida, no litoral sul de São Paulo, não pagarão mais pedágio para transpor a única ponte que liga a ilha ao continente. Desde o dia 21 de outubro, a praça de cobrança está com a passagem livre. O pedágio foi instalado após a inauguração da obra sobre o Mar Pequeno, entre Iguape e a ilha. Desde então, os veículos pagavam a tarifa de, no mínimo, de R$ 4.

Apesar dos benefícios da medida para o turismo, parte da população reclamou que a cidade vai ficar mais exposta à ação de criminosos. “O pedágio funcionava como um filtro para visitantes indesejáveis”, disse o comerciante Edson Kaemori. Ele lembra que os moradores de Ilha Comprida e da vizinha Iguape são isentos da tarifa, mas seus parentes de Sorocaba pagam para passar a ponte quando o visitam. “Nunca houve reclamação porque dava mais segurança. Em caso de assalto, o bandido não tem outro caminho, senão a ponte.”

O pedágio era administrado por uma empresa bi-municipal, com representantes das duas cidades. A arrecadação era usada para pagar o investimento feito pela prefeitura de Iguape na obra, que também recebeu recursos do governo estadual. Uma parte da receita custeava a manutenção da ponte.

De acordo com o prefeito de Ilha Comprida, Décio Ventura (PSDB), como a tarifa ficou congelada desde o início da cobrança, a receita já não cobria o custo operacional do pedágio. As Câmaras das duas cidades aprovaram a extinção. Ventura lembra que também houve polêmica no início da cobrança, já que muitos se opuseram ao pedágio. Segundo o prefeito, a desativação não compromete a segurança. “Temos um sistema de monitoramento com 18 câmeras, inclusive na ponte, ligados a uma central. Nosso pessoal sabe aonde vai cada carro que entra na cidade.”

Pedágio na ponte de Ilha Comprida, agora desativado.

Pedágio na ponte de Ilha Comprida, agora desativado.