As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sempre Fenômeno

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 16h16

Publicado pela 1ª vez em 09/03/2009
Ainda dá tempo de homenagear alguém que foi, é e sempre será um Fenômeno. Vida de Fenômeno não é fácil. Mesmo suportando dores fortíssimas precisa demonstrar simpatia e sorrir para todos. Se não fizer isso, quem antes se derretia em elogios só passa a enxergar defeitos. Fenômeno dá um duro danado, corre, dribla, cai, levanta, leva pontapé e nem tem tempo de se recuperar: fica todo mundo perguntando se já melhorou. Fenômeno precisa estar sempre à disposição dos outros. Mesmo trabalhando muito, não pode ficar até mais tarde numa festa porque logo vira motivo de falatório. Fenômeno não pode nem gostar de um bom garfo que logo desperta aqueles olhares acusadores na direção do prato. Precisa estar sempre em forma, sem uma gordurinha sequer. Fenômeno não tem direito à privacidade da própria barriguinha. É só ela crescer um pouquinho pra gerar comentários maldosos. Mas Fenômeno que é Fenômeno não liga pra isso e sempre dá a volta por cima. Faz muitos golaços e sempre merece um abraço, mesmo nas poucas vezes em que chuta pra fora. Fenômeno deve receber aplausos de todas as torcidas. Então, vamos esquecer as nossas preferências individuais e fazer um coro só para dizer: Parabéns, Mulher. O mundo está cheio de ronaldas fenomenais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: