As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem eira nem beira

Haisem Abaki

25 de fevereiro de 2013 | 13h54

Publicado pela 1ª vez em 14/04/2010
Os donos do cofre deeeeeeeste país já avisaram que o grande vilão da nação, o aposentado que ousa receber acima de um salário mínimo, não terá o sonhado reajuste de 7% nos gorduchos ganhos já recebidos.
Outros índices e critérios estão sendo estudados, mas a coisa é tão complicada que pode exigir bula ou manual de instruções para explicar direito. Então, vai aí uma sugestão: ficaria mais fácil se os senhores e senhoras que esperam por rendimentos maiores usassem as polêmicas pulseiras da sacanagem. Assim, pelo menos, saberiam qual é o desejo de quem arrancar os adereços.
Amarela – significa que não haverá aumento, no máximo um abraço.
Rosa – mostrar o bolso vazio, que vai continuar desse jeito.
Laranja – uma dentadinha na aposentadoria, sem direito a reclamação.
Roxa – uma lambida no aposentado ou pensionista, já pensando em sacanear no reajuste.
Vermelha – uma dancinha erótica para deixar o coitado pelado, sem aumento.
Verde – sacanagem oral na pensionista, com promessa não cumprida de aumentar os rendimentos.
Azul – a mesma sacanagem oral, só que no aposentado.
Branca – a pensionista escolhe o que quer, mas não vale reajuste.
Preta – sacanagem total.
Dourada – todas as alternativas anteriores juntas, sem choro nem vela.
É só o aposentado ou pensionista escolher. O salário vai continuar o mesmo, mas a sacanagem será mais colorida. Não haverá um horizonte para o aumento, apenas horizontal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: