As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sapataria Brasil

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 16h19

Publicado pela 1ª vez em 12/03/2009
No Iraque, a Justiça é rápida como sapato voador. O jornalista Muntazer Al-Zaidi, que mandou duas sapatadas na direção de George W. Bush, foi condenado hoje a três anos de prisão, menos de três meses depois dos arremessos quase certeiros. Um ano e meio pra cada sapato.
Aqui neste país, sem risco de receber uma chulezada, político não precisa ter medo do perigo. Um exemplo? Acabamos de descobrir que a cada segundo, pagamos 35 mil reais em impostos para as três esferas de governo. Piscou, pagou. E não adianta sapatear.
No Senado, a turma pensou, pensou, pensou e concluiu que foi correto jogar fora 6 milhões de reais pra pagar hora extra aos funcionários durante as férias dos chefes senadores, que estavam por aí, gastando sola de sapato em suas bases eleitorais.
Na Câmara, onde se discute se o salário dos parlamentares deve ser engordado pela verba indenizatória, já tem deputado querendo se calçar com as duas coisas e entrar de sola no contribuinte do sapato furado.
Bom, pelo menos baixaram os juros e agora talvez dê pra comprar alguma coisa. Talvez um parzinho de sapatos. Ou de tênis. Ou de chinelos. Ou qualquer coisa que possa voar…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.