As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Palavra distorcida

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 21h13

Publicado pela 1ª vez em 22/02/2010
A palavra “torcer” tem vários significados, mas o mais popular deles foi mais uma vez distorcido neste fim-de-semana. O sentimento de amor, de apoio e de desejo de vitória por um time foi novamente espancado por bandos de intolerantes.
Armados com revólveres, paus, pedras, bombas, rojões e muito ódio, preferiram levar ao pé da letra os outros sentidos das seis letras.
Alguns enxergam o adversário perigosamente vestido com outra camisa como uma roupa a ser torcida. Outros entendem que torcer é dobrar e entortar alguém. Há também os que imaginam que torcer é fazer o inimigo vergar, inclinar-se e ficar submetido ao agressor.
Como sempre, autoridades sempre torcem o nariz depois das tragédias, mas pouco se contorcem para resolver o problema. Aos torcedores de cabeça limpa, resta a torcida pela liberdade de torcer sem medo, a favor ou contra. Torcer contra não é proibido, apesar dos distorcidos que querem impor o pensamento único. O futebol não pode ser uma caixinha de maldades que faz da pior defesa o ataque!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: