As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No cangote da corrupção

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 16h11

Publicado pela 1ª vez em 04/03/2009
Em Brasília, tem gente disposta a bater de frente com uma senhora que há tempos domina a cena política. Ela atende pelo nome de Dona Corrupção, mas quando é chamada se finge de morta, diz que declarou tudo ao Imposto de Renda e se faz de vítima de perseguição de adversários. Seus diálogos são sempre cifrados, com códigos que vão direto ao bolso. Mas agora Dona Corrupção anda preocupada. Ela nem dorme direito desde que soube de uma ação enérgica de um grupo destemido de deputados e senadores. Acaba de ser criada a Frente Parlamentar Contra a Corrupção. Serão feitas várias reuniões para sugerir medidas de controle e a fiscalização da sociedade. Dona Corrupção se olhou no espelho e já percebeu as primeiras rugas. Para piorar a situação da rica coitada (pobre coitada ela não é), alguém lembrou que já existia outra Frente Parlamentar Contra a Corrupção, criada há cinco anos. Não tem problema, as duas ficarão frente a frente com a malvada e darão uma lição definitiva nela. Somando todo mundo, já são uns 150 parlamentares. É muuuuuita gente. O pessoal vai precisar de um local bem espaçoso pra se reunir. Talvez uma mansão… Espera aí, gente. O que é aquilo ali? Ah, tem também um castelo à disposição. Baratinho, baratinho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.