As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Feras à solta

Haisem Abaki

25 de fevereiro de 2013 | 11h18

Publicado pela 1ª vez em 01/03/2010
A partir de hoje, está aberta a temporada nacional de caça ao contribuinte. Um leão faminto já espera pelas declarações do imposto de renda. Ele está atento e vai ficar de olho em raposas espertas e coelhos que saem das cartolas.
O bicho da juba continua uma fera com os gastos educacionais. Na matemática leonina, dois mais dois é igual a três, ainda que o cidadão fique de quatro para pagar a escola dos filhos.
Para encarar o rei da selva tributária, é melhor evitar deduções apressadas que podem deixar o sujeito cada vez mais abatido. Mas o leão ainda é magnânimo com quem gasta com saúde. Basta ficar doente para aproveitar a benesse concedida.
Só que é tremendamente injusto apontar o senhor do rugido como único mordedor de bolsos desavisados. Considerando impostos e taxas federais, estaduais e municipais, os ais, ais, ais do brasileiro vão atingir ainda hoje a marca de 200 bilhões de reais neste ano.
Então, muito cuidado com outros animais à solta por aí. Além do leão, mais bichos com instintos arrecadatórios ferozes dão abocanhadas sem dó. Entre eles estão o tigre, a onça, a jaguatirica, a suçuarana e o gato. Sim, aqui até o gato é perigosíssimo!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.