As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Esse é o cara!

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 16h38

Publicado pela 1ª vez em 02/04/2009
Torcedor é um bicho esquisito mesmo. Vai do amor ao ódio (e vice-versa) numa fração de segundos. Por causa de um empatezinho de nada, xinga o técnico, vaia, diz que ele não serve e faz piadinha com o nome do coitado. Isso quando não recorre a rimas de gosto duvidoso.
Aí, depois de uma goleada, esquece tudo, aplaude e grita o nome do grande estrategista do futebol com juras de amor eterno até o próximo tropeço. E para isso não tem diploma nem classe social. É todo mundo igual, da vibração ao palavrão.
Confesso que faço parte dessa categoria de doidos varridos e às vezes, só às veeeeeeezes, apelo para trocadilhos infames mirando no dito cujo que estiver de plantão na Seleção.
Mas agora não há o que contestar. O cara foi contra tudo e contra todos e mostrou que tem valor. Não adianta pegar no pé sem motivo. Afinal, ele não está aí por acaso. Já jogou com muita garra e talento e foi campeão mundial antes de ir para o banco de reservas. Então, gente, é hora de união. Vamos deixar as nossas diferenças de lado e agradecer todos juntos, num coro só, pela grande alegria que ele nos deu. Gracias, Maradona! Seis a um pra Bolívia foi do peru!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.