As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Energia para cobrar

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 21h03

Publicado pela 1ª vez em 03/02/2010
Com as bênçãos da ANEEL, as distribuidoras de energia elétrica passaram a mão no bolso do consumidor nos últimos oito anos. Um erro de cálculo, coincidentemente a favor dos donos da luz, fez o eterno freguês pagar um bilhão de reais a mais por ano, desde 2002.
Agora, nossas autoridades acesas resolveram dar uma mãozinha ao cliente e corrigir a tungada, que no futuro será menor. Foi uma decisão justa, mas cheia de dedos.
Primeiro, com o indicador, os iluminados fizeram os cálculos e apontaram para a falha, sem querer querendo, na conta. Com o mindinho, houve uma tentativa de dizer que o problema era mínimo.
Depois, com o vizinho, resolveram abrir mão dos anéis para ficar com os dedos intactos. A medida luminosa já está sendo comemorada com o polegar para cima.
Mas ainda ficou faltando um dedo. O que fazer com ele? Decidiram usá-lo para explicar que a nova conta só vale daqui pra frente e que o que foi pago é passado e não será devolvido. Este, sim, é o pai de todos os ataques ao consumidor das trevas, um pagador de mão cheia. E de saco também!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.