As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Circo armado

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 19h25

Publicado pela 1ª vez em 30/09/2009
O sétimo turista espacial da história partiu hoje para uma viagem de 12 dias. É o fundador do maravilhoso Cirque Du Soleil, que embarcou com dois tripulantes na nave russa Soyuz, a caminho da Estação Espacial Internacional.
Sem deixar de lado as origens, ele posou para fotos com um nariz de palhaço e levou outros oito modelos na mala.
A diária vai custar pouco mais de 2 milhões e 900 mil dólares, com direito a pensão completa, piruetas, um novo jeito de ir ao banheiro, piruetas, roupas especiais, piruetas, uma bela vista e piruetas.
Mas o propósito de ir a uma distância de 350 quilômetros da Terra não é brincadeira, não. O mais novo turista espacial quer chamar a atenção para a falta de água neste planeta.
É um problema que precisa ser domado porque milhões de pessoas ficam fazendo malabarismos e equilibrismos para conseguir o líquido. Enquanto isso, outros tantos milhões acreditam que a água sai da cartola, num passe de mágica.
Autoridades terráqueas pouco fazem para acabar com este globo da morte e armam um circo de palhaçadas. Com o perdão dos palhaços, que são pessoas sérias. O alerta vem de alguém que ganha dinheiro como água!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: