As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caminhão de impostos

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 20h18

Publicado pela 1ª vez em 25/11/2009
Quem está sonhando com o carro novo acaba de receber um belo presente de Papai Noel. O imposto para os flex vai dar uma folga até março, depois do Carnaval. Para os caminhões, a benesse só acaba depois das festas juninas.
Mas se engana quem acha que o saco da arrecadação vai ficar vazio diante de tamanha bondade. O imposto continua acelerado, engatando uma quinta marcha.
A contagem de tudo que já foi pago neste ano a todos os níveis de poder deeeeeste país passa de 940 bilhões de reais. Quem tenta acompanhar a evolução dos números pela internet ou no painel eletrônico instalado no centro de São Paulo fica tonto. Só dá pra registrar as duas primeiras casas porque “os mil”, “os reais” e “os centavos” viram muito rápido.
São tributos capazes de encher porta-malas, carrocerias, caçambas e bagageiros, mas ainda bem que toda essa dinheirama é devolvida a todos nós em bons serviços públicos prestados.
Por isso, encha o peito de orgulho e diga em bom Português: “Nóis capota, mais num breca!”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: