As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caiu a ficha?

Haisem Abaki

25 de fevereiro de 2013 | 14h30

Publicado pela 1ª vez em 07/06/2010
Caberá ao Poder Judiciário deeeeeeeeeste país, quase sem acúmulo de processos para julgar, a decisão sobre a validade da Lei Ficha Limpa para as eleições de outubro. Tudo por causa de uma singela mudança de frase no texto. Saiu o “tenham sido condenados” e entrou o “forem condenados”.
Aos pobres políticos que estão perdendo o sono e já são vistos com os cabelos em pé de tanta preocupação, vai a nossa solidariedade. Tanta dedicação, tanto investimento, tantas promessas vazias por nada! Vamos fazer uma corrente de apoio, que pode começar com pequenos gestos na rotina de cada um. São frases muito simples, que podem ser ditas sem dor:
– Filhinho, escove os dentes e vá dormir, mas não precisa ser agora.
– Filhinha, hora de fazer e xixi e nanar, mas pode ser daqui a pouco.
– Nenê, coma tudo pra ficar bem forte, mas se quiser deixe pra depois.
– Amor, vamos ter um Dia dos Namorados inesquecível. Acabei de reservar aquela suíte para 12 de novembro!
– Oi querido, estou preparando um jantar especial para nós. Você vem aqui em outubro?
– Caros alunos, esta é a prova de hoje, mas podem entregar amanhã.
– É a polícia! O prédio está cercado! Por favor, não saia daí agora que nós voltamos na semana que vem!
– Alô, é do Corpo de Bombeiros? Tem um incêndio aqui. Dá pra mandar o pessoal em 15 dias?
– Claro, candidato, pode contar com o meu voto assim que eu fizer 100 anos!
Viram como é fácil? Vamos de corrente, já que não tem algema. No mínimo, os sujeitos de ficha suja terão uma prisão… de ventre.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: